Não viva de regras


Alguma vez, época do famoso e inesquecível Orkut, mandei minhas fotos pra uma comunidade de perfil fakes. Sempre gostei muito de fotografia, ganhei minha câmera aos doze anos, acho que nesse tempo não tinha tantos complexos, não igual quando se tornou  mais freqüente aos quinze anos. Sempre fui uma pessoa gordinha, mas sempre fui bem elogiado por tirar ótimas fotográficas, e como todo jovem naquela época queria ser fake.

Mandei as fotos, e tomei uma resposta que me machucou muito da dona da comunidade: ‘’Olha, aqui não aceitamos fotos de pessoas gordas, aliás, você acha que ser gordo é bonito? Ninguém gosta disso, não aceitamos suas fotos. ’’ Tudo bem, aquilo passou mas depois de um tempo começou meus complexos e cheguei a acreditar que aquela menina estava certa, cheguei a me odiar por  ter mais peso que outras pessoas.

Mas cheguei a querer ter nascido outra pessoa, talvez mais bonita, magra e com cabelo liso pro lado, pra ser uma pessoa perfeita, coisa típica de adolescente. Isso me fez a pessoa mais infeliz durante anos, sempre fui muito de achar o que os outros pensavam de mim, e quando me vi no espelho, vi que eu era uma pessoa completamente diferente do monstro que me diziam ser.

Conclusão: Quer saber? Se eu não tivesse dado tanta atenção o que as pessoas falavam tanto de mim, teria sido uma pessoa mais feliz, teria dado mais gargalhadas, teria saído para vários outros lugares, teria tido uma infância totalmente diferente, que passaria muito mais que jogar mini fazenda. Não que esteja reclamando, que sempre gostei de fazer isso, só que hoje sinto muita falta de coisas de antes. Hoje estou fazendo tudo que sempre quis academia, emagreci bastante, ano que vem vou morar sozinho, tenho um blog legal, amigos de verdade, perdi muito da minha timidez. E você, vai deixar de ser feliz por que disseram que você não se encaixa nisso ou daquilo? PARE, siga e seja feliz.

Seja diferente, tenha o seu diferencial, o que seria da terra, sem suas diferenças? Dos negros sem os brancos? O que seria dos ruivos sem os loiros? O que seria dos roqueiros sem os hippies? O que seria dos magros dos gordos?  O legal é ser diferente, ter novos estilos, personalidades e classes. O importante é você nunca deixar de viver sua vida por que os outros vão pensar isso ou aquilo. Seja você, siga a linha do foda-se e pronto.


Comentários do Facebook
0 Comentários do Blogger