Estou me adaptando sem você


Hoje faz alguns dias que a gente se separou né? Faz algum tempo que não recebo mais suas mensagens de bom dia, seus textos grandes falando que me amava, tudo bem. Talvez tenha sido aquele ‘tempo’ que você pediu algo me diz que é por tempo indeterminado.

Hoje te vi, beijando outro lá na faculdade, bem que estava notando mesmo algumas trocas de olhares, entre vocês, mas nada demais, talvez por confiar demais em você, nas suas palavras, inclusive me fez uma pessoa totalmente submersa a você e aos seus encantos, talvez isso tenha durado meses, por que depois tive uma vontade imensa que nunca tivesse te conhecido naquela tarde de domingo, sei lá, você é tão patética em fazer isso.

Acho patético também, você depois de alguns dias estar com outro, se beijando naquela balada, na verdade na nossa balada, naquela que a gente sempre ia, as vezes me dá uma vontade tremenda de chorar, mas no mesmo momento me dá uma eterna raiva de você por ser assim, por ter esse jeito tão frio, na qual você dizia todos os dias que me amava, mas aquilo era de boca pra fora, e olha que o babaca aqui acreditou viu.

Eu tenho muita saudade de você, saudade de nós juntos, aqui na minha casa, rindo e assistindo as nossas séries favoritas até altas horas, e rindo muito alto, ao chegar o ponto de minha mãe resmungar, por que queria dormi e nós não deixávamos. É horrível, amar uma pessoa que acho que é na verdade pra vida toda, mas que nem fez parte direito, já saiu fora. Doi machuca, o coração fica abalado, as noites em claros são as mais constantes, as nossas musicas, lembra? Os julgamentos do que poderia ter sido melhor, enfim a saudade que é o restou em meu coração. 
Comentários do Facebook
4 Comentários do Blogger