As coisas costumam mudar


Costumo repreender as pessoas quando falam, nunca. Sempre digo: ‘’nunca diga nunca’’.


É bem clichê... Mas é verdade viu?

As coisas nunca mudam na verdade, pelo menos algumas partes delas. Alguns dos meus costumes mudaram com o tempo, já falei tantas coisas, e quebrei a cara depois. Já postei uma foto que eu jamais deveria ter postado uma frase de amor para aquela pessoa insignificante, já chorei por alguém quem não derramaria uma lagrima por mim. Já sofri por causa de pessoas que não valiam à pena. Já tive várias idas e vindas, isso é bom. Com o tempo eu mudei muito, o meu cabelo cresceu várias vezes e eu cortei, já engordei e emagreci depois engordei de novo, já fiz uma escolha incorreta em dois mil e onze. Já me odiei por vários dias, mais já sorri por outros. Já comi comidas que jamais pudesse imaginar enjoar, mais enjoei. Como também já conheci pessoas, e imaginei que poderia viver sem elas e hoje eu vivo, e muito bem. Já passei várias vezes aquela musica que pudesse me lembrar aquela fulana, como também escutei milhões de vezes outras, também já escrevi milhões de textos e apaguei por me achar um completo idiota por escrever aquilo.

As coisas passam, o tempo muda. Transforma. É caótico. Dói. Passa. Arruína. Machuca. Dá sofrência. Dá melancolia. Dá saudades, mais passa. E quando passa, fica tudo bem. E se não ficar, com o tempo lá na frente vai ficar, acredite.


Obrigado tempo, por dá tempo ao tempo.
Comentários do Facebook
3 Comentários do Blogger